Informação . Neurociência . Autoconsciência

Inteligência Artificial reconhece expressão facial em fotos.

By on May 31, 2020 in NeuroSenciência with 0 Comments

Sabemos que o rosto e o comportamento são modelados por genes e hormônios, as experiências sociais resultantes da aparência podem afetar o desenvolvimento da personalidade. Evidências recentes na neurociência sugerem que, ao invés de examinar características faciais específicas, o cérebro humano processa imagens de rostos de maneira holística.

Estudos com seres humanos produziram resultados inconsistentes ao fazer julgamentos de personalidade com base em fotografias, sugerindo que nossos julgamentos não são confiáveis ​​demais para serem de importância prática.

Por isso, pesquisadores de duas universidades de Moscou, a HSE University (Higher School of Economics) e a Open University for Humanities and Economics, uniram-se a uma empresa russa-britânica de negócios BestFitMe e resolveram treinar redes neurais artificiais para realizar julgamentos de personalidade confiáveis em fotografias de rostos humanos.

O estudo foi realizado em uma amostra de 12 mil voluntários que preencheu um questionário de autor-relato que mediu traços de personalidade, os voluntários também carregaram um total de 31 mil selfies.

Uma série de redes neurais foi usada para pré-processar as imagens para garantir qualidade e características consistentes e excluir rostos com expressões emocionais, além de fotos de celebridades e gatos. Em seguida, uma rede neural de classificação de imagens foi treinada para decompor cada imagem em 128 recursos invariantes, seguida por várias camadas invariantes de imagem usada para prever traços de personalidade.

O desempenho do modelo resultante foi superior ao descoberto em estudos anteriores. A inteligência artificial foi capaz de fazer julgamentos melhores em relação  ao neuroticismo, extroversão, aceitação e abertura ao analisar as selfies que os voluntários carregaram on-line. Mesmo em diferentes fotografias dos mesmos indivíduos, os julgamentos de personalidade resultantes foram consistentes.

Argumentos teóricos e evolutivos sugerem que algumas informações sobre características da personalidade, principalmente às essenciais para a comunicação social, possam ser transmitidas pelo rosto humano.

O reconhecimento da personalidade a partir de fotos da vida real pela inteligência artificial pode complementar às abordagens tradicionais de avaliação da personalidade em situações em que alta velocidade e baixo custo são mais importantes do que a alta precisão. Além do mais, podem também propor produtos que melhor se adequam à personalidade do cliente e selecionar as ‘melhores correspondências’ possíveis para indivíduos em interações didádicas, como atendimento ao cliente, namoro ou tutoria on-line.

Referências:

 
 
 
 
 
 

Tags: , , , , , , , , , , ,

About the Author

About the Author: É Neurocientista, Palestrante, Yoguini, blogger, vlogger e Produtora de eventos na Círculo Produções (http://www.circuloproducoes.com). Já foi Dj, dona de loja, garçonete, assistente de cobrança, vendedora, professora de universidade, webdesigner, fotógrafa, especialista em logística de piloto e dona de Club. Ama a música, o cérebro, o universo, a ciência e escrever. .

Subscribe

If you enjoyed this article, subscribe now to receive more just like it.

Post a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

nineteen − sixteen =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Top