O incrível Underworld!

By on August 20, 2012 in Músico, Gênio ou Louco? with 0 Comments

O ano 2008, o local, um dos maiores festivais europeus que acontece no meio do deserto, o Monegros; a banda, UNDERWORLD.

Lágrimas, gritos e uma felicidade inexplicável. Ver e ouvir Underworld ao vivo foi um sonho que consegui realizar, uma experiência transcendental; como quando os ouvi por primeira vez e pensei: é possível alguém conseguir fazer algo tão incrível? Minha vida nunca mais foi a mesma.

Sim, foram eles fizeram a direção artística e tocaram na abertura das Olimpíadas junto com o Diretor de “Transpoting”, Danny Boyle, apenas mais um reconhecimento do maravilhoso trabalho feito ao longo dos anos, quem viu a abertura se emocionou, mas a verdade é que o Underworld é muito mais que isso.

A história começou no início da década de 80, quando Karl Hyde (vocal, guitarra e letras) e Rick Smith (teclado e vocal) formam uma banda chamada Freur com Alfie Thomas no baixo, Bryn Burrows na bateria e John Warwicker no teclado. Passados dois álbuns e um hit menor na Inglaterra, o Freur muda seu nome para Underworld.

Apos alguns términos, retornos, crises e mudanças, a banda volta a se encontrar em 1991, mas com mais um integrante, o DJ Darren Emerson. Nesse mesmo ano, lançam também o coletivo artístico Tomato.

Foi 1996 que tudo mudou e a banda realmente apareceu para o grande público. O single “Born Slippy”, trilha sonora do filme “Trainspotting” foi o hino de um dos clássicos da geração dos clubs da época.

As batidas nada harmônicas, os teclados pungentes e os timbres passeando pela atmosfera viajante do trance até a levada intensa do techno, acompanhados de um mantra catártico que compila versos sobre sexo e drogas, quase sempre encerrados pela palavra “boy”  jogaram o trio para os grandes festivais europeus. Em 2002 Darren Emerson saiu da banda.

E não pense que parou por ai,  a cada álbum lançado, uma nova experiência sonora que supera a anterior. Realmente incrível e inacreditável ao mesmo tempo.

É difícil as vezes definir o que é realmente o som do Underworld, é Rock, é Pop, é Techno, é house, é progressivo, é lento, é rápido, é basicamente tudo, uma experiência musical única e inimaginável que vai muito além do eu, é Underworld, you are my drug, boy!

 

 

Referencias:

http://en.wikipedia.org/wiki/Underworld_%28band%29#Anthology_and_the_2012_Olympic_Opening_Ceremonies:_2012.E2.80.93present

http://www.underworldlive.com/news/frankenstein-music-out-now

 

 

Tags: , , , , , ,

Mariana Verzaro

About the Author

About the Author: É idealizadora da Círculo Produções, blogger, produtora musical, manager de djs, musicoterapeuta organizacional e estudante de neurociência. Multitask ou melhor multiloca, já foi dona de loja, garçonete, Dj, assistente de cobrança, vendedora, professora de universidade, webdesigner, fotógrafa, produtora de eventos, especialista em logística de piloto e dona de Club. Ama o cérebro, teorias de conspiração, ser do contra e escrever. .

Subscribe

If you enjoyed this article, subscribe now to receive more just like it.

Post a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Top