Music, Ideas & Evolution

LUDWIG VAN BEETHOVEN

Como não começar essa coluna sem falar de Beethoven? E quem não conhece as obras desse gênio?

Beethoven nasceu em 16 de dezembro de 1770 em Bonn, seu pai era um tenor medíocre e com vício da bebida, sua mãe,  Maria Madalena Keverich, tinha 19 anos quando ele nasceu, era filha de um cozinheiro e já viúva de um camareiro da corte.

Sua infância foi rígida e triste. Como manifestou precocemente o talento para música, com 8 anos, seu pai, descapacitado de prever um gênio em formação e querendo desfrutar de lucros pessoais o apresentou como prodígio na Academia de Música de Colônia, mentindo sua idade para seis anos. Com 11 anos fazia parte da orquestra de Bonn e aos 13 era organista.

O pai sem dúvida atrapalhou seu início de carreira obrigando-o a ganhar a vida. Com 22 anos deixou Bonn e foi para Vienna, capital da música. Foi em Viena que conquistou rapidamente a notoriedade e sucesso como concertista e compositor.

 

Ouça a 7˚ sinfonia de Beethoven, 2˚ movimento:

Em 1814 veio o apogeu da vida musical de Beethoven, quando no Congresso de Viena foi aclamado como o maior músico vivo. O Imperador Francisco I da Áustria (irmão da Princesa Leopoldina do Brasil) colocou a sua disposição dois salões em seu palácio e lhe deu a cidadania honorária de Viena. Mas foi neste momento também que a o agravamento da sua surdez o fez abandonar a carreira de concertista.

A verdadeira natureza da doença e as condições patológicas que determinaram a surdez são ainda desconhecidas. A referência mais importante que existe para justificar sua surdez acompanhada de zumbido é a autópsia realizada no dia seguinte de sua morte pelo Prof. Johann Wagner e seu discípulo Karl Rokitansi (que depois foi um dos maiores autores de seu tempo), mas ainda assim, o estudo apenas exclui algumas patologias.

Paradoxalmente, sua inata genialidade para a música pode ter sido provocada pela surdez ao favorecer uma purificação da melodia encontrada em suas sinfonias e  “obrigando-o” a isolar-se  e a não  influenciar-se pela moda da época e pelo rígido sistema e maneirismo de seu tempo.

Somente a sinfonia número 1 é anterior a 1796, época da evolução da sua surdez, portanto, quase toda sua produção musical foi concebida durante seu período de surdez importante.

Ouça a sinfonia de número 1, movimento 1 de Beethoven:

Sua perda auditiva fez com que ele abandonasse sua carreira de concertista e diretor musical, mas não influenciou em sua obra sendo inclusive sua maior criação a nona sinfonia criada entre 1822 e 24, já na sua fase completamente surda.

Em resumo, indiretamente se pode afirmar que o isolamento e fuga dos confrontos com o mundo exterior de algum modo favoreceu seu talento e sua genialidade musical.

Enquanto o artista vivia internamente seu mundo ideal, suas fantasiosas imagens sonoras o levaram a um nível de puro pensamento que se pode perceber ao escutar suas obras.

Tudo leva a crer que, graças a esta inevitável solidão, Beethoven alcançou gradualmente uma linguagem musical cheia de emoções, abstraída de seu isolamento que provavelmente nunca teria conseguido em condições físicas normais. Sua surdez acabou sendo uma das principais colaboradoras de sua genial obra. Sem ela teria sido Beethoven o grande compositor de todas as épocas?

Ouça uma versão inusitada da 5˚ sinfonia:

E uma da 9˚ sinfonia:

Há controvérsias sobre a causa da morte de Beethoven, sendo citados cirrose alcoólica, sífilis, hepatite infecciosa, envenenamento, sarcoidose e doença de Whipple. Amigos e visitantes, antes e após a sua morte haviam cortado cachos de seus cabelos, alguns dos quais foram preservadas e submetidos a análises adicionais, assim como fragmentos do crânio removido durante a exumação em 1862. 

Algumas dessas análises têm levado a afirmações controversas de que Beethoven foi acidentalmente levado à morte por envenenamento devido a doses excessivas de chumbo à base de tratamentos administrados sob as instruções do seu médico.

O funeral de Ludwig van Beethoven foi realizado no final do dia 29 de março de 1827 na igreja da rua Alserstrasse em Viena, Áustria.

Viena lhe ofereceu todas as honras que lhe havia negado em vida. As escolas foram fechadas e naquele dia os vienenses tiveram a certeza de que perderam algo de verdadeiramente grande; todavia a imensa e emocionada participação não resgatou aos olhos daqueles que o amaram profundamente, a longa indiferença ao musico nos últimos anos de sua triste existência.

Seu devoto companheiro, Nikolaus Zmeskal, poucos dias depois escreveu a Therese von Brunsvik, mais que amiga do maestro: “A sua morte suscitou uma emoção da qual não se tem lembrança… De vinte a trinta mil pessoas acompanharam o funeral. Os compositores mais ilustres entre os quais Franz Schubert (que morreu aos 31 anos 1 ano depois de Beethoven e enterrado ao lado dele) estavam ao lado de sua urna funerária”

Ouça a maravilhosa 9˚ sinfonia com Beethoven interpretado por Gary Oldman:

Saiba mais sobre a vida de Beethoven aqui.

 

Referencias:

Enciclopédia Salvat dos Grandes Compositores – Editora Salvat

Enciclopédia Barsa – Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicações Ltda.

Bento RF. A Surdez de Beethoven, o Desafio de um Gênio . Arq. Int. Otorrinolaringol. 2009;13(3):317-321

 

 

Tags: , , , ,

Mariana Verzaro

About the Author

About the Author: É idealizadora da Círculo Produções, blogger, produtora musical, manager de djs, musicoterapeuta organizacional e estudante de neurociência. Multitask ou melhor multiloca, já foi dona de loja, garçonete, Dj, assistente de cobrança, vendedora, professora de universidade, webdesigner, fotógrafa, produtora de eventos, especialista em logística de piloto e dona de Club. Ama o cérebro, teorias de conspiração, ser do contra e escrever. .

Subscribe

If you enjoyed this article, subscribe now to receive more just like it.

Post a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Top