Neurociência, Idéias, Auto-Consciência

A neurociência do viés de confirmação.

By on December 19, 2019 in Ciência do Dia a Dia with 0 Comments

Neurocientistas da Virginia Tech, da University College London e da University of London revelaram mecanismos cerebrais e regiões funcionais subjacentes ao viés de confirmação – um fenômeno em que as pessoas favorecem fortemente informações que reforçam suas opiniões existentes sobre questões contraditórias.

O estudo fornece insights sobre uma propriedade fundamental da formação da crença que tem sido documentada por psicólogos e economistas, bem como na literatura popular, incluindo “1984” de George Orwell. Pessoas tendem a descartar informações que entram em  conflitos com suas escolhas passadas, não importa o quão autoritária ou factual essa nova informação é.

“Estamos vendo isso em todos os noticiários”, disse P. Read Montague, professor e diretor do Laboratório de Neuroimagem do Instituto de Pesquisa Biomédica Fralin na VTC e professor honorário do Centro Wellcome de Neuroimagem na University College London. “É o mistério da tomada de decisão. Pessoas rotineiramente tomam decisões que são como um atalho para seus próprios interesses. Nós vemos isso claramente em situações como o abuso de drogas, consumo compulsivo por comida ou qualquer atividade repetitiva a qual as pessoas desconsideram conselhos obviamente benéficos.”

No estudo, os participantes de Roanoke e Blacksburg, Virgínia, chegaram ao laboratório em pares e foram apresentados um ao outro antes de se retirar para espaços individuais. Eles jogaram um jogo imobiliário onde fizeram apostas por dinheiro e depois reavaliaram suas decisões em relação das apostas feitas por seus parceiros.

Os dados funcionais de imagem cerebral revelaram uma região cuja modulação da atividade foi associada à tomada de decisão e à memória. O córtex pré-frontal medial posterior mediou a força da confirmação de opiniões sobre as opiniões não confirmadas e acompanhou os acordos mais de perto do que as divergências.

Quando os participantes descobriram que seus parceiros concordavam com suas opiniões, eles aumentaram significativamente suas apostas, confirmando que estavam confiantes com sua decisão. Os participantes apenas diminuíram ligeiramente suas apostas quando seus parceiros discordaram.

O impacto da opinião do parceiro foi muito maior quando confirmou o julgamento do jogador, e era mais provável que a opinião do parceiro fosse desconsiderada quando era contraditória algo consistente com o viés de confirmação.

“Estamos usando a neuroimagem funcional (fmri) e neurociência computacional para desmontar os mecanismos que analisam por que somos tendenciosos a tomar um tipo de decisão em relação a outro, quais estruturas neurais estão envolvidas e como elas mudam no desenvolvimento e nos estados de saúde, doenças e lesão cerebral”, disse Montague. “Nesse sentido, o estudo contribui diretamente para entender por que as pessoas tomam decisões. Isso tem implicações para instituições em toda a nossa cultura, onde as pessoas fazem julgamentos que são contra ou congruentes com seus próprios interesses.”

Referências:
Kappes et al. (2019) Confirmation bias in the utilization of others’ opinion strength. Nature Neuroscience. DOI: https://doi.org/10.1038/s41593-019-0549-2

Tags: , , , , , , , , , , ,

About the Author

About the Author: É Neurocientista, Palestrante, Yogini, blogger, vlogger e Produtora de eventos na Círculo Produções (http://www.circuloproducoes.com). Já foi Dj, dona de loja, garçonete, assistente de cobrança, vendedora, professora de universidade, webdesigner, fotógrafa, especialista em logística de piloto e dona de Club. Ama a música, o cérebro, o universo, a ciência e escrever. .

Subscribe

If you enjoyed this article, subscribe now to receive more just like it.

Post a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

three × 1 =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Top