Music. Ideas. Awareness

Como a meditação pode te ajudar a cometer menos erros.

By on December 14, 2019 in NeuroSenciência with 0 Comments

Sabemos o quanto a meditação pode ajudar no controle de transtornos como os de ansiedade e na depressão, as filosofias da antiguidade nos ensinaram os milhares de benefícios que a meditação pode nos trazer. Hoje, a ciência pouco a pouco demonstra esses benefícios.

Um estudo da Michigan State University, o maior do gênero até o momento, descobriu que a meditação pode ajudá-lo a se tornar menos propenso a erros, portanto, se você esquecer ou cometer erros quando estiver com pressa, apenas pare e medite.

A meditação e a atenção plena ganharam muito interesse popular nos últimos anos, o pesquisador Lin está entre um grupo relativamente pequeno de pesquisadores que adotam uma abordagem neurocientífica para avaliar seus efeitos psicológicos e de desempenho.

Lin e seus co-autores do MSU – William Eckerle, Ling Peng e Jason Moser – recrutaram mais de 200 participantes para testar como a meditação guiada afetava a maneira com que as pessoas detectam e respondem a erros.

A pesquisa, publicada na Brain Sciences, testou como a meditação, que concentra a consciência em sentimentos, pensamentos ou sensações à medida que se desdobra na mente e no corpo, alterou a atividade cerebral de uma maneira que sugere um maior reconhecimento de erros.

“O interesse das pessoas em meditação e atenção plena está superando o que a ciência pode demonstrar em termos de efeitos e benefícios”, disse Jeff Lin, candidato a doutorado em psicologia e co-autor do estudo. “Mas é incrível para mim que fomos capazes de ver como uma sessão de meditação de atenção plena pôde produzir mudanças na atividade cerebral em não-meditadores”.

Os participantes, que nunca haviam meditado antes, foram submetidos a um exercício de meditação de 20 minutos, enquanto os pesquisadores mediam a atividade cerebral através da eletroencefalografia, ou EEG. Depois, eles concluíram com um teste de distração computadorizado.

“O EEG pode medir a atividade cerebral no nível de milissegundos, por isso, temos medidas precisas da atividade neural logo após os erros, comparadas às respostas corretas”, disse Lin. “Um certo sinal neural ocorre cerca de meio segundo após um erro chamado positividade do erro, que está ligado ao reconhecimento consciente de erros. Descobrimos que a força desse sinal é aumentada nos meditadores em relação aos controles.”

Os resultados sugerem que diferentes formas de meditação podem ter efeitos neurocognitivos diferentes e Lin explicou que há pouca pesquisa sobre como a meditação guiada afeta o reconhecimento de erros.

“Algumas formas de meditação focam em um único objeto, geralmente a respiração, mas a meditação da atenção plena é um pouco diferente”, disse Lin. “Você tem que se sintonizar e prestar atenção em tudo que está acontecendo em sua mente e corpo. O objetivo é sentar-se em silêncio e prestar muita atenção para onde a mente viaja sem se deixar levar pela paisagem.”

 Para saber mais: https://doi.org/10.3390/brainsci9090226

 
 
 
 

Tags: , , , , , , , , , ,

About the Author

About the Author: É neurocientista, dona da Círculo Produções (http://www.circuloproducoes.com), professora de Yoga, Dj, blogger e vlogger. Já foi dona de loja, garçonete, assistente de cobrança, vendedora, professora de universidade, webdesigner, fotógrafa, especialista em logística de piloto e dona de Club. Ama música, o cérebro, o universo, a ciência e escrever. .

Subscribe

If you enjoyed this article, subscribe now to receive more just like it.

Post a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

19 − 5 =

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Top