A trilha sonora da minha vida! Identidade Sonora – ISO

By on April 24, 2017 in Management with 1 Comment

Há algumas semanas fui assistir o filme Transpotting 2 e confesso que lágrimas saíram dos meus olhos. Recordações maravilhosas de uma época muito especial.

O ano era 1996, eu tinha 16 anos e meu pai me perguntou se eu queria uma viagem ou uma festa de 15 anos. Festa?? Oi? Vestidos volumosos, gente chata reclamando e dinheiro gasto desnecessariamente. Como as pessoas podem gostar disso? Escolhi a viagem, óbvio.

Bom, posso dizer que o intercâmbio que fiz pra Inglaterra naquele ano mudou totalmente o curso da minha vida, daquelas mudanças que você sabe que não tem mais volta e o maior culpado é Born Slippy, do Underword.

Não era a primeira vez que ouvia música eletrônica (não vou entrar no mérito aqui do que é música eletrônica, mas estou falando de Techno, Trance – algo longe da EDM que conhecemos hoje). Eu já tinha ouvido Bjork e The Future Sound of London. Mas foi o contexto de tudo aquilo junto, a música, o lugar, o filme (Transpotting), a minha empolgação de estar fora de casa por tanto tempo sozinha! Porém, foi a música realmente o que pegou. Eu já tinha tido uma fase de hiphop, dance, pop, rock, mpb e confesso que tive meus momentos meio hippie, mas depois dessa musica… AFF. A música eletrônica invadiu minha alma.

Daniel Levitin fala no seu livro, A Música no seu Cérebro, que nosso gosto musical se forma na adolescência, entre os 14 e 16 anos. Já falei um pouco sobre isso aqui no blog, e pretendo escrever um post somente sobre isso, mas basicamente é a partir daí que criamos realmente uma identidade musical.

Na musicoterapia, o termo ISO (Identidade Sonora) é definido por Rolando Benezon como o acúmulo de energias formadas por sons, movimentos e silêncios que caracteriza cada ser humano e o diferencia de outro e o processo dinâmico de suas respectivas descargas. Essa dinâmica nos caracteriza, nos diferencia e recria nossa personalidade e nossa forma de ser. É um conceito psico-coporal que integra também a cultura e o ecossistema. É uma identidade multisensorial que não abarca somente o som, a música, o movimento, o silêncio, senão também os gestos, os odores, as texturas, a temperatura, e muitos outros ainda desconhecidos que fazem parte da comunicação não-verbal. É algo que está no interior, que também esta fora e que ressoa permanentemente. A parte esquecida da personalidade.

A identidade sonora não se refere somente a uma pessoa específica, pode ser definida para grupos de pessoas, ambientes e até mesmo culturas. Também não é fixa, não se limita somente a músicas, e está em constante mudança.

Um dos trabalhos mais legais que fiz quando estudava musicoterapia e que gosto muito de aplicar nos artistas com quem trabalho é o de Identificação do ISO. Apesar de ser usado mais na terapia, ele faz maravilhas para a pessoa, indo a fundo nas experiências conscientes e inconscientes de vida e ajudando a pessoa a se encontrar.

Caso queria fazer um trabalho de Identidade Sonora entre em contato comigo pelo email: mverzaro@gmail.com

Segue abaixo minha playlist ISO, enjoy:

Tags: , , , , , , , , ,

About the Author

About the Author: É idealizadora da Círculo Produções, blogger, produtora musical, manager de djs, musicoterapeuta organizacional e estudante de neurociência. Multitask ou melhor multiloca, já foi dona de loja, garçonete, Dj, assistente de cobrança, vendedora, professora de universidade, webdesigner, fotógrafa, produtora de eventos, especialista em logística de piloto e dona de Club. Ama o cérebro, teorias de conspiração, ser do contra e escrever. .

Subscribe

If you enjoyed this article, subscribe now to receive more just like it.

Post a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

thirteen − 8 =

Top