A arte de ouvir – Ouça com todos os sentidos.

By on April 30, 2016 in MusicaMente with 1 Comment

Hoje, quando vim trabalhar no meu Studio, li um post sobre as músicas top 5 que tocavam nos clubs das antigas e comecei a ouvi-las. De repente, senti meu corpo arrepiar e simplesmente tive que parar tudo e dançar.

Tá, tudo bem que às vezes (às vezes tipo sempre) eu faço isso mesmo, mas a grande questão aqui é que eu não estava ouvindo somente com meus ouvidos.

É certo que os ouvidos são a base para a escuta, eles recebem as vibrações do mundo e as mandam para o cérebro. O cérebro as processa e as interpreta como sons. Mas não se ouve somente com os ouvidos.corpo_fala

Todos os sentidos são usados no processo de ouvir. E não somente isso, tudo o que está em volta (espaço, tempo, movimento) conta no som que você está ouvindo.

A realidade é que eu simplesmente uni meu sentido auditivo com o mais importante de todos os sentidos, o sentido cinestésico. A noção que se tem do corpo e do espaço ao seu redor. A consciência que se tem de si em relação ao mundo.

Os nossos sentidos limitam a realidade e é necessário tentar compreender o mundo de outras formas. O som é o tempo se movimentando no espaço e podemos senti-lo com o nosso corpo, nossos ouvidos, nossos olhos, nossa boca e nossas narinas. Basta prestar atenção.

E para mim é dessa maneira que podemos entender e nos equilibrar com o universo.

Não gosto de fazer propaganda de marcas aqui no blog, mas confesso que não tive como tirar o mérito do projeto que a 7up fez com uma balada para surdos. Esse projeto ilustra o que estou falando.

Muito mais importante é o caso da percussionista Evelyn Glennie que é surda e explica no vídeo abaixo o verdadeiro significado de ouvir, vale muito a pena conferir:

Quando você se reconhece dessa maneira, quando entende todas as formas em que é possível sentir uma música ou um som, tudo fica mais fácil; ouvir, tocar, apreciar, amar.

E você? Como é que você ouve?

Tags: , , , , , , , , , , ,

About the Author

About the Author: É idealizadora da Círculo Produções, blogger, produtora musical, manager de djs, musicoterapeuta organizacional e estudante de neurociência. Multitask ou melhor multiloca, já foi dona de loja, garçonete, Dj, assistente de cobrança, vendedora, professora de universidade, webdesigner, fotógrafa, produtora de eventos, especialista em logística de piloto e dona de Club. Ama o cérebro, teorias de conspiração, ser do contra e escrever. .

Subscribe

If you enjoyed this article, subscribe now to receive more just like it.

There is 1 Brilliant Comment

Trackback URL | Comments RSS Feed

  1. Bruno Knauer Pazini says:

    Muito bom! Muito interessante! Temos que experimentar a musica como um todo mesmo, deixar a musica entrar em nosso corpo e alma, e não simplesmente ouvir. As vezes devemos, parar e apenas sentir a musica!

Post a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

eighteen − 12 =

Top