A música e o medo

By on October 31, 2015 in MusicaMente with 0 Comments

horror-musicExistem pessoas com uma rara condição chamada Epilepsia Musicogênica. Nessa condição, ataques epiléticos são induzidos pela música.

O tipo de música capaz de provocar os ataques varia muito, do rock a música clássica ou até mesmo um ruído constante ou ambiente barulhento.

A epilepsia musicogênica é considerada raríssima, pode ocasionar perda de consciência e convulsões moderadas a altas. Infelizmente, ainda não há um tratamento que resolva o problema.

Aqui no blog já foi falado sobre a importância da música nos filmes de terror, ela é essencial para causar o clímax e o medo no espectador. Também já foi falado sobre como a música já foi (ainda é?) utilizada como uma ferramenta para torturar a até causar danos físicos a pessoa que a ouve. Mas, e quanto ao medo?

É claro que se a música pode causar arrepios e, assim como em outros sentidos, causar sensações que ficam pré-determinadas no nosso cérebro (como quando comemos algo podre e depois fica impossível comer aquele alimento novamente), ela pode ser muito bem associada ao medo, pavor ou uma sensação particular.

Há casos bem específicos, como por exemplo um trauma de infância que foi associado à alguma música ou ruído por exemplo, mesmo que essa música e/ou ruído aparentemente seja inofensiva; para aquele que sofreu um trauma, pode ser a alavanca para a sensação de pavor. Existem, porém, acordes que são utilizados exatamente com o propósito de causar medo.

As músicas que dão medo possuem uma longa história em sinfonias, peças de teatro, balés, óperas e filmes. A maioria dos ouvintes reconhecem automaticamente quando a música dá dicas de que algo assustador está por vir. E os produtores musicais sabem exatamente o que estão fazendo para provocar arrepios nos ouvintes. E não é que as vezes é bom sentir essa sensação? (talvez todo amante do techno pense assim).

E pra você, qual música te dá medo?

Há uma lenda urbana que diz que o disco da xuxa tocado ao contrário possui frases satânicas, confesso que ouvi e fiquei com medo.

 

 

Referências:

SACKS, Oliver. Alucinações Musicais: Relatos sobre a música e o cérebro. São Paulo: Companhia das
Letras, 2007

Tags: , , , , , , ,

Mariana Verzaro

About the Author

About the Author: É idealizadora da Círculo Produções, blogger, produtora musical, manager de djs, musicoterapeuta organizacional e estudante de neurociência. Multitask ou melhor multiloca, já foi dona de loja, garçonete, Dj, assistente de cobrança, vendedora, professora de universidade, webdesigner, fotógrafa, produtora de eventos, especialista em logística de piloto e dona de Club. Ama o cérebro, teorias de conspiração, ser do contra e escrever. .

Subscribe

If you enjoyed this article, subscribe now to receive more just like it.

Post a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Top