Music. Ideas. Awareness

A Música eletrônica e o Parkison – Uma idéia para estudo

By on October 15, 2015 in MusicaMente with 0 Comments

Kay Perkins, left, and Madeleine Mackenzie, right center, both Parkinson's patients participate in dance session taught by David Leventhal, front left. Parkinson's patients in Central Florida will soon have a new treatment option available to them -- dance class. Based on research that indicates that dancing benefits those who struggle with the tremors and stiffness that the disease causes, Florida Hospital is starting a Dance for Parkinson's program this month. January 11, 2012 B581820368Z.1 (George Skene/Orlando Sentinel)

Uma tecnologia chamada State-of-the-art movement tracking (rastrear a arte do movimento) está sendo usada para demonstrar que música com batidas regulares e fortes, podem ajudar pacientes com Parkinson a andar no mesmo ritmo.

Muitos estudos já demonstraram que músicas como as marchas militares são muito eficazes no tratamento, principalmente para incentivar os pacientes a iniciar o movimento e manter o ritmo. Leia mais sobre a música e o ritmo aqui.

Os cientistas da Universidade de McMaster no Canadá estão testando uma série de equipamentos como o EEG (eletroencefalocardiograma), monitores de batimentos cardíacos e sensores de movimento para observar como o cérebro se comporta ao realizar movimentos.

O equipamento, que faz parte do Large Interactive Virtual Environment (LIVE) Lab (Laboratório de ambiente de grande interatividade virtual), registra as ondas cerebrais de músicos e ouvintes e mede suas reações internas aos estímulos. quote-i-regard-music-therapy-as-a-tool-of-great-power-in-many-neurological-disorders-parkinson-oliver-sacks-71-96-10

A iniciativa de dança para pacientes com Parkinson está usando este equipamento para realizar pesquisas referentes a como a música poderia fornecer o impulso que ajuda o paciente com Parkinson a andar melhor. Os pesquisadores estão explorando a teoria de que a música estimula as partes cerebrais que controlam o movimento.

“ O que estamos encontrando é que ao tocar um ritmo auditivo, ajudamos o sistema motor do cérebro a ser iniciado.¨ Comenta o diretor do Instituto McMaster para a Música e a Mente, Dr. Laurel Trainor.

De acordo com Trainor, não é difícil de acreditar que uma música não ajudaria uma vez que movimentos repetitivos como o caminhar são muito rítmicos. Na verdade, nossa habilidade de processar sistemas rítmicos e movimentos pode estar interligada.

“Essas sugestões auditivas realmente ajudam as pessoas com Parkinson a realizar movimentos. Em alguns pacientes é bastante nítido, basta colocar uma música com uma batida forte que seu caminhar muda instantâneamente, se torna mais fluido.”

Seria então o Techno, um estilo musical com uma batida 4×4 acentuada ideal para ajudar esses pacientes?

 

Referências:

http://parkinsonslife.eu/moving-to-the-beat-can-techno-help-parkinsons-patients-walk-better/

Oliver Sacks, Musicophilia, New York: Alfred A. Knopf (October 16, 2007)

 

 

Tags: , , , ,

About the Author

About the Author:

É blogger, vlogger, neurocientista e Dj de Techno. Já foi dona de loja, garçonete, manager de Djs, assistente de cobrança, vendedora, professora de universidade, webdesigner, fotógrafa, produtora de eventos, especialista em logística de piloto e dona de Club. Ama música, o cérebro, ser do contra e escrever.

.

Subscribe

If you enjoyed this article, subscribe now to receive more just like it.

Post a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

6 + eleven =

Top