Music. Ideas. Awareness

Altruísmo, dádiva ou maldição?

By on October 4, 2015 in Neuromundo with 0 Comments

altruismoO altruísmo certamente é uma palavra que muitos hoje em dia não sabem nem o seu significado.

Do dicionário, altruísmo significa amor ao próximo; abnegação, filantropia.

É diferente de ajudar o outro por interesse, é ajudar por amor, se doar por amor.

Característica rara ultimamente num mundo como o de hoje onde a luta para ter poder e se satisfazer é muito maior do que o amor e a compaixão. Um mundo onde a vingança impera; onde fazer o mal pro outro e vê-lo mal infla o ego mais do que fazer o bem.

O altruísmo está muito ligado à empatia (os famosos neurônios espelho), sentir o que o outro sente, colocar-se no lugar do outro e ajudá-lo, pois ver o outro bem também faz com que um se sinta bem.

Fazer o bem para o outro é fazer o bem para nós mesmos pois a realidade é uma projeção de tudo o que percebemos pelos órgãos dos sentidos dentro do nosso cérebro. Nada está fora. Tudo está dentro de nós.

Porém, como tudo na vida, o altruísmo também tem um lado negro. Muitas pessoas acabam sugando o que podem e o que não podem de uma pessoa altruísta, elas chegam a extremos pois não sentem empatia, não se importam com a dor do outro e vão saltando de um altruísta a outro. Elas vivem disso. altruism-830x460

Por isso que às vezes me pergunto, ser altruísta é uma dávida ou uma maldição?

Por mais que ser altruísta possa fazer com que a pessoa fique vulnerável, tudo o que você joga no universo volta para você em abundância, mais cedo ou mais tarde.

Acredito que sou uma pessoa altruísta, não gosto de me gabar por isso porque acho que todo mundo deveria ser assim. Para mim, essa é a única forma de mudar o mundo e fazer dele um lugar melhor. E é exatamente por isso que posso dizer que mesmo tendo muitas vezes ajudado pessoas que acabaram por agir comigo de má fé, sei que sempre estarei protegida por algo muito maior do que tudo isso.

Graças a ser como sou, pessoas maravilhosas fazem parte da minha vida e me ajudam quando eu preciso assim como pessoas que me fizeram mal saíram dela, mesmo que eu não quisesse que elas tivesse saido.

Por isso o meu conselho é: Faça o bem, queira o bem, ajude quando tiver uma oportunidade sem querer nada em troca, mas abra bem os olhos e esteja atento.

“O altruísmo e a coragem não são tão diferentes assim.”
Veronica Roth

Tags: , , , , , , ,

About the Author

About the Author:

É blogger, vlogger, neurocientista e Dj de Techno. Já foi dona de loja, garçonete, manager de Djs, assistente de cobrança, vendedora, professora de universidade, webdesigner, fotógrafa, produtora de eventos, especialista em logística de piloto e dona de Club. Ama música, o cérebro, ser do contra e escrever.

.

Subscribe

If you enjoyed this article, subscribe now to receive more just like it.

Post a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

five × 4 =

Top